segunda-feira, 7 de março de 2016

Advogada mantém posse de processo em Santa Inês…

Edna Cunha, que representa os interesses do vice-prefeito Edinaldo Lima está há mais de uma semana com os autos do caso, impedindo a defesa do prefeito afastado Ribamar Alves de entrar com recursos

Edna, com o vice-prefeito Edinaldo Dino
Edna, com o vice-prefeito Edinaldo Dino
A advogada de Ednaldo Alves Lima (Dino do PT), prefeito interino de Santa Inês, Edna Maria Cunha de Andrade retirou o processo impetrado por ela na 1ª Vara da Comarca de Santa Inês, que resultou na posse do petista, e desapareceu.
Os autos estariam disponíveis apenas para a defesa, mas ela conseguiu retirar, ainda não se sabe como.
Mesmo que Edna Andrade tivesse autorização para pegar o processo, obrigatoriamente, ela teria que devolvê-lo em, no máximo, 5 dias, completados na última terça-feira, 1º.
Na quarta-feira (2) foi protocolizado pedido de busca e apreensão dos autos. A Justiça deu prazo de 24h para a advogada aparecer com os documentos. Até o final da tarde de sexta-feira, 4, os Oficiais de Justiça não encontraram nem os rastros da advogada.
Enquanto isso, a população de Santa Inês vsofre as consequências da disputa pelo poder na cidade.
Ruas e avenidas tomadas pelo lixo porque desde que Dino assumiu, raramente se vê carros de coleta pela cidade. Bairros da periferia estão afundando em lixões improvisados.
O Hospital Tomaz Martins míngua com a ausência de materiais básicos para curativos, cirurgias etc. Falta oxigênio e até água para beber.
Estudantes estão sem aulas. O calendário letivo de 2016 já está comprometido.
O pagamento dos servidores está atrasado e todo dia surgem boatos de que vai ser regularizado.
Isso é apenas uma mostra do caos que se encontra o município de Santa Inês desde que começou essa confusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário